segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Gênesis 22 - O Sacrifício de Isaque




A História do Velho Testamento (10)
O Sacrifício de Isaque (Gênesis 22)


Período:
  • Os Patriarcas 


Eventos Principais
:
  • O sacrifício de Isaque 


Pessoas Importantes:
  • Abraão 
  • Isaque 



Conceitos Principais:
  • A fé verdadeira inclui a obediência total à vontade de Deus 
  • Abraão tinha tanta fé que ele confiava totalmente no Senhor e fez tudo que ele ordenou 
  • O sacrifício de um filho seria o sacrifício mais difícil. 
  • Deus interrompeu Abraão, mas Deus deu seu próprio Filho para nos salvar 



A História: 
  • Lembramos que Isaque era o filho da promessa, que nasceu depois de 25 anos de esperança 
  • Em nossa história de hoje, Isaque já era grande 
  • Um dia, Deus falou com Abraão e disse: "Toma seu único filho e oferecê-lo como holocausto" (sacrifício queimado). 
  • Abraão obedeceu. Tomou Isaque e fez a viagem de 3 dias ao monte Moriá 
  • No caminho, Isaque perguntou: "Onde está o cordeiro para o holocausto?" Abraão respondeu: "Deus proverá para si o cordeiro" 
  • Chegaram no monte, e Abraão edificou um altar, colocou a lenha, e amarrou Isaque 
  • Ele levantou a mão com uma faca para matar o filho, como Deus tinha ordenado 
  • Deus falou: "Abraão, não faça isso! Agora eu sei que você me obedece em tudo, até o ponto de dar seu filho" 
  • Deus forneceu um carneiro, que ele ofereceu no lugar de Isaque 
  • Deus repetiu sua grande promessa a Abraão

por Dennis Allan em: Resumos dos relatos históricos do Velho Testamento
preparados para ajudar professores nas aulas a serem ministradas para crianças.
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Gênesis 21 - Isaque: O Filho da Promessa


A História do Velho Testamento (9) 
Isaque: O Filho da Promessa (Gênesis 21)



Período: 
  • Os Patriarcas 


Eventos Principais:
  • A promessa repetida a Abraão
  • O nascimento de Isaque


Pessoas Importantes: 
  • Abraão (Abrão)
  • Sara (Sarai) 
  • Isaque 


Conceitos Principais: 
  • Deus sempre cumpre suas promessas 
  • Deus tem poder mesmo quando o homem duvida 


A História: 
Começamos com a grande promessa que Deus fez a Abrão (Gênesis 12:1-3): 
  • Terra 
  • Nação 
  • Bênçãos para os povos através do descendente de Abrão

Deus repetiu e confirmou esta promessa durante os 25 anos seguintes: 
  • Filho (Gênesis 15:1-6) 
  • Terra (Gênesis 15:12-21) 
  • Nação e Terra, com sinal da circuncisão e mudança dos nomes de Abrão e Sarai (Gênesis 17:1-22) 

Abraão quer dizer "Pai de uma multidão" 
Sara quer dizer "Princesa" Filho (Gênesis 18:9-15) 


Depois de 25 anos, quando eram velhos 
(Abraão tinha 100 anos e Sara tinha 90), 
o filho da promessa (Isaque) nasceu (Gênesis 21:1-7). 
O nome Isaque quer dizer "Riso"¨

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
por Dennis Allan em: Resumos dos relatos históricos do Velho Testamento
preparados para ajudar professores nas aulas a serem ministradas para crianças.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Gênesis 13,14,18,19 - Ló: A Conseqüência de Uma Decisão Má


A História do Velho Testamento (8) 
Ló: A Conseqüência de Uma Decisão Má
(Gênesis 13, 14, 18, 19) 


Período: 
  • Os Patriarcas


Eventos Principais: 
  • Ló e Abrão separam-se 
  • A destruição de Sodoma e Gomorra 


Pessoas Importantes: 
  • Abraão (Abrão) 
  • Ló 


Conceitos Principais: 
  • É mais importante estar com Deus do que ter bens materiais 
  • Nossas decisões têm conseqüências 


A História: 
  • Ló (o sobrinho de Abrão) se separou do tio porque quis mais espaço para pastorear seu gado 
  • Abrão deixou o sobrinho escolher para onde ir, e ele escolheu a melhor terra, sem pensar no  ambiente espiritual 
  • Depois de algum tempo, ele chegou morar na cidade corrupta de Sodoma 
  • Deus falou com Abraão que destruiria Sodoma e Gomorra por causa do pecado que  praticavam lá.
  • Abraão falou com Deus para preservar a cidade, mas não tinha 10 pessoas justas na cidade 
  • Ele  mandou anjos para resgatar a família de Ló, e o povo da cidade maltratou os anjos 
  • A mulher de Ló olhou para trás (contra o mandamento de Deus) para ver a cidade sendo queimada, e ela se transformou numa estátua de sal 
  • As filhas de Ló tinham aprendido muitas coisas erradas na cidade, e continuaram pecando depois de sair.
por Dennis Allan

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Gênesis 12 - Deus Chama Abraão: As Grandes Promessas



A História do Velho Testamento (7) 
Deus Chama Abraão: As Grandes Promessas (Gênesis 12) 


Período: 
Os Patriarcas 

Eventos Principais: 
As Promessas a Abraão 
A Viagem de Abraão para a Terra de Canaã 

Pessoas Importantes: 
Abraão (Abrão) 
Sara (Sarai) 
Ló 

Conceitos Principais: 
Deus recompensa os servos fiéis 
Deus cumpre suas promessas 
Quando cremos em Deus, obedecemos as suas palavras

A História: 
Deus falou com Abraão, e deu um mandamento e uma promessa 
O mandamento: "Saia de sua terra, do meio dos seus parentes e da casa do seu pai e vá para uma terra que eu lhe mostrarei" 

A promessa em três partes: 
Terra 
Nação 
Bênçãos para todas as famílias da terra através do descendente de Abraão 

Abrão obedeceu, e seguiu a Deus sem saber para onde estava indo 
Ele chegou na terra de Canaã, muito longe da terra onde ele habitava (Harã), e mais distante ainda da terra onde ele nasceu (Ur dos caldeus) 

Em cada lugar onde Abrão parou, ele edificou um altar para fazer sacrifícios e louvar a Deus (leia, por exemplo, Gênesis 12:7-8) 

Abraão viu a terra que Deus prometeu, mas não tomou posse dela durante toda sua vida. Ele vivia pela fé, sabendo que Deus sempre cumpre suas promessas (leia Hebreus 11:8-19 para entender melhor a fé de Abraão)


por Dennis Allan
(estudosdabiblia)


¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨


Promessas a Abraão

Muitas gerações mais tarde, Deus chamou Abraão para sair de sua pátria e vagar como peregrino numa terra estranha. Abraão confiou em Deus e fez como ele mandou. Deus prometeu a Abraão três coisas: 1. "De ti farei uma grande nação"; 2. "Em ti serão benditas todas as famílias da terra" e 3. "Darei à tua descendência esta terra".¨

A história bíblica traça o cumprimento dessas promessas.

A família de Abraão continuou peregrinando na terra de Canaã até o tempo de seu neto, Jacó. Este se mudou com sua família para o Egito, onde ela começou a multiplicar-se rapidamente. Seus descendentes se tornaram tão numerosos que os governantes egípcios se preocuparam que eles pudessem tentar dominar o país. 

Como resultado, escravizaram a família de Abraão, mas Deus foi fiel à sua promessa e chamou Moisés para libertar o povo. Através de Moisés, Deus feriu o Egito com dez pragas, fazendo com que os egípcios libertassem os descendentes de Abraão, agora chamados israelitas. Moisés levou-os do Egito até o Monte Sinai, onde Deus fez uma aliança com eles. Por esse tempo, a promessa de Deus de fazer da família de Abraão uma grande nação tinha sido cumprida. 

Havia mais de 600.000 homens adultos, além das mulheres e crianças.

A geração que saiu do Egito foi incapaz de possuir a terra prometida, mas seus descendentes o fizeram. Guiados por Josué, a nação entrou na terra onde Abraão tinha peregrinado e a conquistaram. Observe a declaração clara do cumprimento da promessa de Deus. "Desta maneira, deu o SENHOR a Israel toda a terra que jurara dar a seus pais; e a possuíram e habitaram nela" (Josué 21:43; veja também Josué 23:14-15; 1 Reis 4:21; Neemias 9:7-8). 

Deus advertiu-os que se o desobedecessem, seriam expulsos da terra prometida (Deuteronômio 8:19-20; 28:63-65). Eles desobedeceram e foram levados cativos pelos assírios e babilônios séculos mais tarde.

A promessa mais importante que Deus fez a Abraão foi que um dos seus descendentes abençoaria todas as nações do mundo. Essa promessa foi mais explícita do que aquela em Gênesis 3, no qual um descendente da mulher esmagaria a Satanás. Tal agora não seria qualquer descendente da mulher, mas também um descendente de Abraão. O esmagamento da serpente por ele resultaria em bênçãos para todas as famílias da terra.

por Gary Fisher
estudosdabiblia net/d64


terça-feira, 22 de novembro de 2016

Gênesis 11 - A Torre de Babel



A História do Velho Testamento (6)
A Torre de Babel (Gênesis 11) 


Período: A Dispersão do Povo 


Eventos Principais: 
--A Construção da Torre de Babel 
--Deus Confundiu as Línguas 


Conceitos Principais: 
--A conseqüência da desobediência 
--O homem não deve se exaltar 


A História:
--Deus tinha dito que os homens se espalhassem pela terra
--Alguns deles não quiseram obedecer, e ficaram num lugar
--Para ficarem unidos e para honrarem seu próprio poder, eles decidiram construir uma torre (Note quantas vezes eles falam em "nós")
--Deus confundiu suas línguas, fazendo com que fosse impossível comunicar-se, para terminar a obra de construção 
--Os povos foram dispersos pela terra, como Deus tinha mandado antes


o autor Dennis¨Allan comenta:
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Deus confundiu as línguas dos homens 
na torre de Babel?

Sabemos que Deus confundiu as línguas quando os homens tentaram se exaltar na construção da torre de Babel (Gênesis 11:1-9). É uma lição duradoura sobre os perigos de ambição, arrogância e esquecimento de Deus.

Mas, espere um pouco. Encontramos no capítulo anterior que os povos e nações se dividiram "segundo as suas línguas" (Gênesis 10:5,20,31). Alguns céticos citam esse caso para "provar" que a Bíblia se contradiz e não é de confiança. Como devemos responder?

Um estudo cuidadoso de Gênesis mostrará que este livro, como muitos outros livros dentro e fora da Bíblia, usa uma técnica literária de resumir a história antes de entrar em detalhes de algum determinado episódio. Devido a esta e outras técnicas, vários eventos bíblicos são relatados fora da seqüência cronológica. Veja alguns outros exemplos:


Gênesis 1 contém o resumo da criação. Capítulo 2 dá os detalhes da criação do primeiro casal humano.


A morte de Abraão é mencionada em Gênesis 25:7-10 e o nascimento dos filhos de Isaque se encontra em (25:21-26). De fato, Abraão morreu quando os netos gêmeos tinham 15 anos de idade.


A morte de Isaque é relatada em Gênesis 35:28-29. Mas, pela cronologia, se encaixa no período da prisão de José no Egito (capítulo 40).


Poderíamos citar outros exemplos, mas esses servem para ilustrar o ponto. Livros como Gênesis nem sempre seguem uma cronologia rígida. Algumas histórias são contadas fora de seqüência por causa dos temas ou personagens destacados.

No caso da confusão de línguas, Gênesis 10 enfatiza a divisão dos descendentes de Noé em termos da geografia. Gênesis 11:1-9 mostra a maneira que Deus forçou os homens a cumprir a sua ordem de encher a terra (Gênesis 9:1).

Esta questão da seqüência de Gênesis 10 e 11 não prova a falta de veracidade da Bíblia. O fato que algumas pessoas apontam a tais casos para desacreditar as Escrituras ilustra uma realidade triste. Há pessoas que procuram qualquer motivo, mesmo argumentos absurdos e sem fundamento, para rejeitar Deus e sua palavra. A evidência da existência de Deus grita de cada árvore, neném, montanha e estrela que ele criou, tirando qualquer justificativa da boca dos descrentes (Romanos 1:20; Atos 17:25-29). As pessoas que rejeitam tais evidências querem justificar seus atos egoístas, rebeldes e pecaminosos (Romanos 1:21-32), ao invés de aceitar o amor e a graça do Deus benevolente (Romanos 5:8).

"O homem perverso mostra dureza no rosto, mas o reto considera o seu caminho. Não há sabedoria, nem inteligência, nem mesmo conselho contra o Senhor"(Provérbios 21:29-30).

-por Dennis Allan

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Alianças entre Deus e a humanidade



Thomas Ice
Pergunta: “Quais são as alianças bíblicas?”

Resposta: Quando observamos as alianças bíblicas, precisamos primeiramente considerar a terminologia que as Escrituras usam para aliança. No Antigo Testamento, a palavra hebraica para aliança é berith. Ela é usada 285 vezes. A palavra grega no Novo Testamento para aliança é diatheke. Ela aparece 30 vezes. Portanto, o significado central de aliança é um laço ou relacionamento entre duas partes na forma de um contrato. Em nosso mundo moderno, um contrato é a coisa mais próxima que seja semelhante a uma aliança bíblica. Nas alianças bíblicas entre Deus e a humanidade, o Senhor, soberanamente, impõe os termos desses arranjos de acordo com Sua própria vontade e prazer. Pense no seguinte: o Deus que não pode mentir escolhe se comprometer legalmente com as promessas que Ele fez para a humanidade.

Existem oito alianças na Bíblia, feitas entre Deus e a humanidade:

A Aliança Edênica (Gn 1.28-30; 2.15-17)
A Aliança Adâmica (Gn 3.14-19)
A Aliança Noaica (Gn 8.20-9.17)
A Aliança Abraâmica (Gn 12.1-3; etc.)
A Aliança Mosaica (Êx 20-23; Dt)
A Aliança Davídica (2Sm 7.4-17)
A Aliança da Terra de Israel (Dt 30.1-10)
A Nova Aliança (Jr 31.31-37)

Maranata! (Thomas Ice – Pre-Trib Perspectives)

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Gênesis 6 - 9 - O Dilúvio


A História do Velho Testamento (5)
O Dilúvio (Gênesis 6 - 9) 

Período: 
O Dilúvio 

Eventos Principais: 
A Preparação da Arca 
O Dilúvio 

Pessoas Importantes: 
Noé 

Conceitos Principais: 
-A conseqüência da desobediência 
-A graça de Deus para salvar as pessoas que o obedecem 
-Devemos respeitar a vida humana; é pecado matar outra pessoa 

A História: 
-Os homens se afastaram mais e mais de Deus 
-Deus viu a maldade dos homens e decidiu destrui-los 
-Noé, um bom homem, achou graça diante do Senhor 
-Deus mandou que Noé fizesse uma arca para salvar sua família e os animais
-Deus causou o dilúvio no mundo inteiro 
-Noé, sua esposa, seus três filhos e três noras entraram na arca, junto com os    animais 
-Choveu por 40 dias e 40 noites 
-Eles ficaram na arca mais de um ano, até a terra secar e a arca repousar nos montes de Ararate 

-Noé soltou pássaros para saber se a terra tinha secado: 
-Soltou um corvo, que voava de um lado para outro até que a terra secasse 
-Depois, soltou uma pomba, que voltou porque não achou lugar seco onde ficar 
-Depois de mais uma semana, soltou a pomba de novo, e ela não voltou 
-Noé saiu da arca e ofereceu sacrifícios a Deus 

-Deus fez um acordo com Noé: 
-arco-íris é sinal da promessa para nunca mais destruir o mundo com água 
-O homem pode comer dos animais e das verduras 
-Deus proibiu que o homem comesse sangue, que representa a vida 
-É pecado matar outro ser humano 
-A família de Noé teria descendentes espalhados pelo mundo

DennisAllan
Resumos dos relatos históricos do Velho Testamento preparados para ajudar professores nas aulas a serem ministradas para crianças

terça-feira, 1 de novembro de 2016

A formação do Antigo Testamento ou da Bíblia Hebraica

Muitos séculos antes de Cristo, escribas, sacerdotes, profetas, reis e poetas do povo de Israel mantiveram registros de sua história e de seu relacionamento com Deus. Igualmente fizeram o registro das mensagens e revelações que receberam do Deus de Israel. Esses registros tinham grande significado e importância na vida daquele povo e, por isso, foram copiados muitas vezes e passados de geração em geração.

Com o passar do tempo, esses relatos sagrados foram reunidos em três grupos de livros, assim conhecidos, em hebraico:


– Torah (Lei): reúne os primeiros cinco livros da Bíblia, o assim chamado Pentateuco.

– Neviim (Profetas): seção que inclui os profetas anteriores (Josué, Juízes, Samuel e Reis) e os profetas posteriores (Isaías, Jeremias, Ezequiel, e os Doze Profetas Menores).

– Ketubim (Escritos): reúne os demais livros, entre os quais Salmos, Provérbios, Jó, Eclesiastes, e também Esdras e Neemias, Daniel, e os livros de Crônicas, que aparecem em última posição no cânone hebraico.


As letras iniciais dessas divisões formam o acrônimo TaNaK, que é o nome que os judeus dão à Bíblia.

fonte: SBB

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Lugares da Bíblia

Saiba onde ficam os locais mencionados na Bíblia e como eles estão hoje. Para ter mais opções e recursos, instale o Google Earth em seu computador. Use nossos links especiais para ver imagens de satélite e fotografias atuais das cidades e localidades mencionadas nos livros da Bíblia.

Links para o Google Earth

texto de: http://www.chamada.com.br/biblia/lugares_da_biblia.html
imagem: locada na internet

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Gênesis 4 - Caim e Abel


A História do Velho Testamento 
Caim e Abel (Gênesis 4) 


Período: 
A Criação 


Eventos Principais: 
O Nascimento de Caim e Abel
Os Sacrifícios de Caim e Abel Caim Mata Abel
O Nascimento de Sete Pessoas Importantes: Caim Abel Sete 


Conceitos Principais: 
Obediência: Fazer a vontade de Deus
Devemos amar nossos irmãos
Inveja é um pecado
Nunca devemos matar outras pessoas
Deus sabe tudo 


A História: 
Adão e Eva tiveram dois filhos: Caim e Abel
Abel era pastor de ovelhas
Caim era agricultor
Os dois ofereceram sacrifícios a Deus 

-Caim ofereceu frutos da terra
-Abel ofereceu um carneiro
-Deus aceitou o sacrifício de Abel; e rejeitou o de Caim 

Caim ficou bravo e desanimado, e matou Abel 
Deus viu o que ele fez, e o castigou; Caim peregrinou na terra durante o resto da vida 
Adão e Eva tiveram outro filho: Sete 
Todos nós somos descendentes de Sete

estudosdabiblia por DennisAllan

domingo, 18 de setembro de 2016

Gênesis 3 - O Primeiro Pecado


A História do Velho Testamento (3) 
O Primeiro Pecado (Gênesis 3)


Período: 
A Criação


Eventos Principais: 
O Primeiro Pecado


Pessoas Importantes: 
Adão Eva


Conceitos Principais:

  • O pecado é a desobediência da palavra de Deus
  • O pecado tem conseqüências: Separação de Deus, sofrimento, castigo
  • Cada pessoa tem que escolher obedecer ou não


A História:
Deus já tinha dado uma proibição (Gênesis 2:17)
Ele falou claramente da conseqüência da desobediência (Gênesis 2:17)
  • O diabo, como cobra, mentiu à mulher: 
  • Ele disse que a coisa proibida era boa 
  • Ele disse que eles não sofreriam a conseqüência se desobedecerem
  • A mulher ouviu as palavras do diabo e comeu
  • Ela deu o fruto ao homem, e ele comeu
  • Os dois ficaram envergonhados por causa do seu pecado
  • Deus entrou no jardim e falou com eles sobre seus pecados. 



Eles tentaram colocar a culpa em outros, mas Deus considerou cada pessoa responsável pelas próprias ações !



Cada pessoa recebeu um castigo de Deus:

  • A cobra: Maldita e Ferida na cabeça (uma profecia da vitória de Cristo sobre o diabo)
  • A mulher: Dores e sofrimento
  • O homem: Sofrimento e dificuldade no trabalho Eles foram lançados fora do jardim e não lhes foi permitido voltarem


estudosdabiblia, por DennisAllan


sábado, 10 de setembro de 2016

Gênesis 2 - A Criação do Homem e da Mulher


A História do Velho Testamento (2) 
A Criação do Homem e da Mulher (Gênesis 2) 

Época: 
A Criação 

Eventos Principais: 
A Criação

Pessoas Importantes: 
Adão Eva 

Conceitos Principais: 
Deus é o Criador 
Ele criou o homem e a mulher como as melhores das suas criaturas na terra 
Ele lhes deu um lugar muito bom para morar 
Deus lhes deu uma lei. O papel do homem é obedecer à palavra de Deus 
O casamento vem de Deus e é muito bom 


A História: 
O capítulo 2 fala detalhadamente de uma parte do trabalho que Deus fez no sexto dia: 
  • A criação do homem e da mulher 

Deus criou o homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego da vida 
Ele o colocou no jardim do Éden, onde tinha muitas árvores 
Duas destas árvores são importantes:
  1. A árvore da vida  
  2. A árvore do conhecimento do bem e do mal 

Deus deu uma lei: "Da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás" 
A mulher foi criada da costela do homem para ser auxiliadora 
Os dois se uniram em casamento


fonte: estudosdabiblia-DennisAllan

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Gênesis 1 - A Criação do Mundo


A História do Velho Testamento (1)
A Criação do Mundo (Gênesis 1)

Período:
A Criação

Eventos Principais:
A Criação

Conceitos Principais:  
Deus é eterno Ele criou o mundo por sua poderosa palavra 
Existem três pessoas divinas: O Pai O Filho O Espírito Santo 

A História: 
No princípio, Deus criou os céus e a terra 
Os 6 dias de criação 
  1. Luz; Separação entre a luz e a escuridão 
  2. O céu: a divisão entre as águas 
  3. Os mares e a terra seca; as plantas 
  4. As luzes celestiais: o sol, a lua e as estrelas  
  5. Os peixes e animais do mar; os passarinhos  
  6. Os animais da terra; o homem 

Tudo era muito bom! 

fonte: estudosdabiblia-DennisAllan

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

APOCALIPSE - Autor e Data (Ap)


Apocalipse (Ap)
Autor: Apóstolo João
Data: Cerca de 79—95 dC

Autor
O autor se refere a si mesmo quatro vezes como João (1.1,4,9; 22.8). Ele era tão bem conhecido por seus leitores e sua autoridade espiritual era tão amplamente reconhecida que ele não precisou estabelecer suas credenciais. A Antiga tradição eclesiásticas atribui unanimemente este livro ao apóstolo João.


Antecedentes e Data
As evidências em Ap indicam que foi escrito durante um período de extrema perseguição aos cristãos, que possivelmente tenha começado com Nero depois do grande fogo que quase destruiu Roma, em Julho de 64 dC, e continuou até seu suicídio, em junho de 68 dC. Segundo esta visão, portanto, o livro foi escrito antes da destruição de Jerusalém em setembro de 70 dC, e é um profecia autêntica sobre o sofrimento continuo e a perseguição dos cristãos, que tornou-se bem mais intensa e severa nos anos seguintes. Com base em declarações isoladas pelos patriarcas da igreja primitiva, alguns intérprete datam o livro perto do final do reino de Domiciano (81-96 dC), depois de João ter fugido para Éfeso.

Bíblia Plenitude
Vivos

Judas - Autor e Data (Jd)


Judas (Jd)
Autor: Judas
Data: Cerca de 65—80 dC

Autor
O autor se identifica como Judas, “irmão de Tiago”, provavelmente o Tiago que era irmão de nosso Senhor e Líder da igreja de Jerusalém (At 15.13; 21.18; Gl 1.19; 2.12). Mc 6.3 menciona Judas como um irmão do Senhor.

Data
As considerações estabelecendo a data desta carta incluem se Judas é dependente de 2Pe, ou se 2Pe é dependente de Judas, ou se ambas as cartas foram tiradas de um terceiro documento, que circulou como uma advertência contra os falsos mestres. Como a maior parte de Judas tem paralelos com 2Pe, é provável que tenha sido antes de 65 dC. Se foi escrita depois de 2Pe, como muitos estudiosos acreditam, pode ter sido em 80 dC.

Bíblia Plenitude
Vivos


JOÃO 3 - Autor e Data (Jo3)


3ª João (3Jo)
Autor: Apóstolo João
Data: Cerca de 90 dC

Autor e Receptores
Tanto em 2Jo quanto em 3Jo, o escritor se autodenomina “o ancião”, sugerindo que era mais velho do que os outros cristãos e que seu conhecimento pessoal da fé foi muito além do deles. A evidência mais forte é que todas as três epístolas de João foram escritas por um mesmo autor.
Não se sabe nada sobre o “amado Gaio” além do caloroso tributo que João presta a ele no início desta carta. Gaio era um nome comum no mundo romano, e o NT menciona um Gaio em Corinto ( Rm 16.23; 1Co 1.14), na Macedônia (At 19.29) e em Derbe (At 20.4). Não há nenhuma evidência para associar Gaio de 3Jo com qualquer desses homens. Evidentemente, ele era líder de alguma igreja na Ásia.

Data
João era maduro tanto em anos quanto em experiências quando escreveu esta carta junto com 2 Jo perto do fim de sua vida por volta de 90 dC.

Bíblia Plenitude
Vivos


segunda-feira, 1 de agosto de 2016

JOÃO 2 - Autor e Data (2Jo)



2ª João (2Jo)
Autor: Apóstolo João
Data: Cerca de 90 dC


Autor e Receptores
João dirige esta segunda epístola para a “senhora eleita e seus filhos”, indicando que a receptora era uma mulher cristã cujos filhos perseveravam na fé (v.4). Ele até inclui saudações de suas sobrinhas e sobrinhos (13). 

A partir da designação que João lhe dá no verso 1 (greklekt Kyria), muitos comentaristas especularam sobre seu nome pessoa, sugerindo títulos como “a Kyria eleita”, “a senhora Elcta” e “Electa Kyria”. Outros sugerem que a designação não denota uma pessoa em si, mas trata-se da personificação de uma igreja local. 

“Seus filhos” sãos os membros da igreja, e os “filhos” da “irmã eleita” são membros da igreja do lugar onde João está escrevendo. Uma conclusão definitiva parece inatingível, e a pergunta continua em aberto.

Data
O peso da evidência de João ter escrito as três cartas levando seu nome aponta para cerca de 90 dC.


Bíblia Plenitude
Vivos

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Biblia Sagrada e seus livros (2ª parte - livros do Novo Testamento)

Biblia Sagrada e seus livros (1ª parte - livros do AT)

JOÃO 1 - Autor e Data (1Jo)



1ª João (1Jo)

Autor: Apóstolo João

Data: Cerca de 90 dC




Autor e Receptores
Embora esta carta seja anônima, seu estilo e vocabulário indicam claramente que foi escrita pelo autor do Evangelho de Jo. Evidências internas também apontam João como o autor, e o antigo testemunho atribui, com unanimidade, a carta a ele. A falta de especial dedicação e saudação indicam que a carta foi circular, provavelmente enviada à igrejas perto de Éfeso, onde João passou seus últimos dias.



Data
O peso de uma tradição antiga e forte sobre João ter passado seus últimos anos em Éfeso, junto com o fato do tom dos escritos sugerirem que se trata de um produto de um homem maduro que passou por experiência espiritual profunda, apontam uma data próxima ao final do séc. I. Além disso, o caráter da heresia combatida na carta aponta para a mesma época, cerca de 90 dC.


Bíblia Plenitude
Vivos

terça-feira, 19 de julho de 2016

PEDRO 2 - Autor e Data (2Pe)


2ª Pedro (2Pe)

Autor: Pedro

Data: Cerca de 65—68 dC




Autor e Data

Esta carta fornece as instruções e exortação do apóstolo Pedro à medida que ele se aproxima do final de sua vida (1.1,12-15). De acordo com a antiga tradição da igreja, Pedro foi martirizado em Roma durante o governo de Nero. Se a tradição é confiável, então sua morte ocorreu antes de 68 dC, quando Nero morreu.

Os estudiosos conservadores normalmente sustentam que Pedro escreveu ambas as epístolas que lhe são atribuídas. As referências em 2Pe indicam a autoria de Pedro: o autor se identifica como Simão Pedro (1.1); ele alega ter estado com Cristo no monte da transfiguração (1.16-18); ele tinha escrito uma carta anterior às pessoas a quem 2Pe é dirigida (3.1); e ele usa várias palavras e frases semelhantes às encontradas em 1Pe. Esses fatores apontam Pedro como o autor genuíno de 2 Pedro.

Bíblia Plenitude

sábado, 16 de julho de 2016

PEDRO 1 - Autor e Data (1Pe)


1ª Pedro (1Pe)

Autor: Pedro

Data: Cerca de 60 dC



Autor
A carta parece ser do apóstolo Pedro, e não há evidências de que a autoria de Pedro tenha alguma vez sido desafiada na igreja primitiva. Silvano, que acompanho Paulo em segunda viagem missionária provavelmente tenha sido secretário de Pedro na composição de 1 Pe (5.12), o que talvez explique o estilo polido do grego da carta.



Ocasião e Data
Pedro se dirige aos cristãos que vivem em várias partes da Ásia Menor, os quais estão sofrendo rejeição no mundo devido à sua obediência a Cristo (4.1-4, 12-16). Ele, portanto, relembra-os de que têm uma herança celeste (1.3-5)

Pedro soube das tentações deles e, portanto, refere-se a eles como “estrangeiros dispersos” (1.1), uma frase que lembra o exílio de Israel no AT, mas também apropriada para estes cristãos (1.17; 2.11). Eles são, em sua maioria gentios convertidos. Em um momento eles não eram povo (2.10). Sua antiga vida era de obscenidades, bebedeira e idolatria (4.3), que descrevia mais os pagãos gentios do que os judeus do Séc. I . Os compatriotas deles estão surpresos por eles agora viverem de maneira diferente (4.4). Embora sofrer seja a “ardente prova” (4.12), aparentemente não há a vinculação do martírio. Além do mais, a perseguição é normalmente a exceção (3.13,14; 4.16).

A tradição antiga sugere que Pedro foi martirizado em Roma junto com a severa perseguição de Nero aos cristãos depois do incêndio de Roma em 64 dC. Esta carta foi escrita provavelmente perto do fim da vida de Pedro, mas enquanto ele ainda poderia dizer: “honrai ao rei” (2.17). O início dos anos 60 é uma boa estimativa para a composição de 1 Pedro.

Bíblia Plenitude
Vivos

quarta-feira, 13 de julho de 2016

TIAGO - Autor e Data (Tg)


Tiago (Tg)
Autor: Tiago, irmão de Jesus
Data: Cerca de 48-62 dC

Autor
O autor identifica-se somente como Tiago. O nome era bastante comum; e o NT enumera pelo menos cinco homens com este nome, dois dos quais eram discípulos de Jesus e um era seu irmão. A tradição atribui o livro ao irmão do Senhor, e não há motivos para questionamentos. Evidentemente, o escritor era bastante conhecido, e Tiago, o irmão de Jesus, logo tornou-se líder da igreja em Jerusalém (At 12.17; 15.13-21; 21.18; Gl 1.19; 2.9,12). A linguagem da carta é semelhante à da fala de Jesus em At 15. Aparentemente, Tiago era um descrente durante o ministério de Jesus (Jo 7.3-5). Uma aparição de Cristo a ele após sua ressurreição (1Co 15.7) provavelmente o tenha levado a essa conversão; pois ele é enumerado com os crentes de At 1.14.

Data
O historiador Judeu Josefo indica que Tiago foi apedrejado até a morte por volta de 62 dC; então, se ele é o autor, a carta foi escrita antes dessa data. O conteúdo do livro sugere que pode ter sido escrita um pouco antes do concílio da Igreja relatado em At 15, que se reunião por volta de 49 dC. Não podemos ser dogmáticos, e só se pode concluir que a carta provavelmente tenha sido escrita entre 48 e 62 dC.

Bíblia Plenitude
Vivos

quinta-feira, 23 de junho de 2016

HEBREUS - Autor e Data (Hb)


Hebreus (Hb)
Autor: desconhecido
Data: Cerca de 70 dC

Autor
Hebreus não designa seu autor, e não existe unanimidade de tradição em relação à sua identidade. Alguns sábios destacam algumas evidências que podem indicar uma autoria paulina, enquanto outros sugerem que um dos colaboradores de Paulo, como Barnabé ou Apolo, podem ter escrito o livro. A especulação provou-se infrutífera, e a melhor conclusão pode ser a de Orígenes, no séc. III, que declarava que só Deus sabe ao certo quem o escreveu.

Data e Localização
O conteúdo de Hb indica que foi escrito antes da destruição do Templo em 70 dC (10.11; 13.11). A única evidência em relação ao local em que o livro foi escrito é a saudação enviada pelos “da Itália” (13.24), indicando talvez que o autor estivessem em Roma ou escrevendo para os cristãos de Roma.

Bíblia Plenitude
Vivos

quarta-feira, 22 de junho de 2016

FILEMOM - Autor e Data (Fm)


Filemom (Fm)
Autor: Paulo
Data: Cerca de 60-61 dC

Antecedentes
Esta carta é o apelo pessoal de Paulo a Filemom, um cristão rico e dono de escravos. Parece que Filemom tinha se convertido sob o ministério de Paulo (v.10), que morava em Colossos, e que a igreja colossense se reuniam em sua casa (v.2). Onésimo, um de seus escravos tinha fugido para Roma, aparentemente depois de danificar ou roubar a propriedade do mestre (vs. 11,18). Em Roma, Onésimo entrou em contato com o preso Paulo, que o levou a Cristo (10).

Paulo escreveu para a igreja em Colossos e evidentemente incluiu esta carta a favor de Onésimo. Tíquico e Onésimo aparentemente entregaram as duas cartas (Cl 4.7-9; Fm 12). O relacionamento próximo de Paulo e Filemom é evidenciado através de suas orações mútuas (vs 4 e 22) e de uma hospitalidade de “portas abertas” (v.22). Amor, confiança e respeito caracterizavam a amizade deles (vs. 1, 14,21)

A escravidão era uma realidade econômica e social aceita no mundo romano. Um escravo era propriedade de seu mestre, e não tinha direitos. De acordo com a lei romana, os escravos fugitivos poderiam ser severamente punidos e mesmo condenados à morte. Às revoltas dos escravos no séc. I resultaram em proprietários temerosos e suspeitos. Mesmo a igreja Primitiva não tendo atacado diretamente a instituição da escravidão, ela reorganizou o relacionamento entre o mestre e o escravo. Ambos eram iguais perante Deus (Gl 3.28), e ambos eram responsáveis por seu comportamento (Ef 6.5-9). 


Ocasião e Data
Paulo escreveu esta carta durante sua prisão romana por volta de 61 dC. Ele desejava uma verdadeira reconciliação cristã entre o proprietário de escravos lesado e o escravo perdoado. Paulo, com delicadeza, mas com urgência, intercedeu por Onésimo e expressou total confiança de que a fé e amor de Filemom resultariam na restauração (vs 5,21) 

Bíblia Plenitude
Vivos


sábado, 18 de junho de 2016

TITO - Autor e Data (Tt)


Tito (Tt)
Autor: Paulo
Data: Cerca de 64 dC

Antecedentes
É estranho que uma pessoa cujo nome esteja listado entre os livros do NT seja tão pouco conhecida. Mesmo que Tito fosse companheiro e um valioso colaborador de Paulo, não existe nenhuma menção a seu respeito em Atos.
Tito era grego e evidentemente um convertido de Paulo. O fato de Tito não ser circuncidado (Gl 2.3) indica que ele não foi criado no judaísmo, nem tornou-se um prosélito. Paulo tinha muita estima por Tito e o apóstolo se inquietava quando havia pouco ou nenhuma notícia sobre as atividades e o paradeiro do jovem.

Ocasião e Data
Embora o NT não registre um ministério de Paulo em Creta, passagens como 1.5 indicam claramente que ele e Tito conduziram uma missão lá. Essa campanha provavelmente tenha acontecido em alguns momentos durante 63-64 dC, após a libertação de Paulo de sua primeira prisão em Roma. Como tinha pouco tempo, Paulo deixou Tito em Creta para cuidar de novas igrejas. Então o apóstolo partiu para outras´áreas de trabalho. Em algum momento a caminho de Nicópolis, na Grécia (3.12), ele escreveu para Tito. A carta dá indicações de ter sido escrita durante o outono, provavelmente por volta de 64 dC (3.12).

Bíblia Plenitude
Vivos

domingo, 29 de maio de 2016

TIMÓTEO 2 - Autor e Data (2Tm)


2ª Timóteo (2Tm)
Autor: Paulo
Data: Cerca de 66 - 67 dC

Antecedentes
Até podemos determinar, Paulo foi libertado da prisão romana pouco depois de At ter sido escrito e empenhou-se em viagens missionárias, viajando até a Espanha. Durante a era das perseguições iniciadas por Nero em 64 dC, Paulo foi preso de novo, provavelmente em Trôade (4.13), e levado pra Roma. As circunstâncias de sua segunda prisão foram bastantes diferentes daqueles de seu primeiro encarceramento. Anteriormente, ele estava em sua própria casa alugada e podia receber visitantes livremente, mas agora estava confinado a um masmorra e os amigos quase não conseguiam vê-lo. Antes, ele esperava ser solto, mas agora ele esperava a morte (4.6-8). Ao escrever esta carta, somente Lucas estava com Paulo (4.11), tendo todos os outros partido por vários motivos.

Ocasião e Data
A carta originou-se devido à preocupação de Paulo com as necessidades de Timóteo, bem como suas próprias. Ele lembrou Timóteo de suas responsabilidades e o advertiu a se entregar de corpo e alma à sua tarefa. Em relação a si mesmo, Paulo necessitava de algumas coisas pessoais (4.13) e, em sua solidão, desejava ver Timóteo e Marcos (4.9-11). Há pouca dúvida sobre Paulo ter escrito esta carta pouco antes de sua morte. Portanto, como é provável que ele tenha sido executado antes da morte de Nero em 68 dC, a carta deve ser datada de 66/67.

Bíblia Plenitude
Vivos


Postagens visualizadas nos últimos 30 dias

Arquivo